Tags: top 10

2014 acabou mas os Eventos Fake no Facebook não!

Claro que você lembra que ano passado rolou uma onda de eventos fakes no Facebook. Com uns muito divertidos e alguns até reflexivos, por algumas semanas as confirmações tomaram conta do feed de notícias, e é quase certo que você confirmou presença em vários.

Como a zueira never ends resolveram voltar com a produção de novos eventos falsos. Listamos aqui os 10 melhores para você não perder essa nova leva de eventos:

 

 

Agora um evento extra… E na verdade o mais importante de todos:

33

Evento Para Desviciar Viciados em Eventos Fakes Do Face

O que acharam da lista? Que evento você adicionaria?!

Comente

Top10 – Cenas marcantes do cinema

Às vezes basta uma música, um olhar ou gesto para tornar uma cena inesquecível. Muitas delas já fazem parte do imagético popular, é verdade; impossível não imitar o Jack na proa de um navio ou associar banho e assassinato com a famosa cena do chuveiro de Psicose. Pensando nisso o MD separou para vocês 10 cenas marcantes do cinema. Confira abaixo:



10 – Um lugar chamado Notting Hill (1998) 

Don’t forget I’m also just a girl, standing in front of a boy, asking him to love her.


Hugh Grant, a.k.a. rei das comédias românticas britânicas, é o desajeitado e charmoso Will. Ele mora no bairro londrino Notting Hill e leva sua vida dividindo um apartamento com seu hilário amigo Spike enquanto trabalha numa loja de livros do bairro. Julia Robert é Anna, uma famosa atriz americana que se encontra em Londres para as filmagens de seu novo filme. Will então esbarra sem querer em Anna no meio da rua e aí já viu! Okay, é uma comédia romântica, mas com aquele charme e humor britânico bem característicos.


9 – As vantagens de ser invisível (2012)

I feel infinite

Sabe aqueles filmes adolescentes que simplesmente são um retrato da juventude e traduzem seus anseios e sentimentos? As Vantagens de ser invisível já nasceu cult e configura nesse hall ao lado de grandes outros como Sociedade dos Poetas Mortos e O clube dos cinco. O responsável pela adaptação e direção do filme foi o estreante Stephen Chobosky, também autor do livro de mesmo nome. Ah, e a música é Heroes, de David Bowie. Agora só falta um túnel e um carro!

 

8 – Encontros e desencontros (2003)


Bob Harris (Bill Murray) e Charlotte (Scarlet Johansson) se conhecem em um hotel no Japão. Sendo eles falantes nativos da língua inglesa, eles naturalmente se identificam em meio à um mundo estranho. Passam muito tempo juntos nos próximos dias tentado se divertir mesmo que em meio à sua solidão. Segundo longa da Sofia Coppola, e um dos melhores. O que Bob diz para Charlotte no fim do filme ainda permanece um mistério. E talvez seja melhor assim, cabe à nós decidir o final que queremos.



7 – Pequena Miss Sunshine (2006)

Olive (Abigail Breslin) é uma garotinha que sonha em ser a Pequena Miss Sunshine, título de concurso de beleza para crianças. Sua determinação é tão grande que ela arrasta toda sua família em uma kombi numa travessia pelo país até a Califórnia. Eles finalmente chegam ao concurso – após muitos contratempos, claro – e Olive precisa dançar na frente dos jurados a coreografia que seu avô criou. 

A cena mais hilária e sincera do longa, impossível não lembrar dos passos e do momento de maior união da família durante o filme.




6 – Edward mãos de tesouras (1990)

A história de homem inacabado, com tesouras no lugar das mãos, sua descoberta do mundo e de sua paixão pela jovem Kim (Winona Ryder). O filme foi essencial para que a carreira de Depp decolasse e ele passasse a ser visto como ator sério. Inesquecíveis as plantas ‘esculpidas’, os cenários esquisitos, cortes de cabelo engraçados e a trilha sonora encantadora. Obra prima de Tim Burton, e o trio Burton-Depp-Elfman em sua melhor forma!


5 – Rei Leão (1994)

Nants ingonyama bagithi Baba Sithi uhm ingonyama.

O VHS mais vendido da história foi inspirado em Hamlet, de Shakespeare  e na mitologia do Egito antigo. A cena abaixo, onde o pequeno Simba recebe a benção de Rakifi é uma das mais relembradas de toda animação. 



4 – O iluminado (1980)

Here is Johnny!

Jack Torrance (Jack Nicholson) é contratado como vigia de um hotel em Colorado, onde deve ficar durante todo o inverno com sua esposa e filho. O isolamento prolongado, porém, causa sérios danos mentais a Jack, que se torna agressivo, e provoca em seu filho visões de acontecimentos passados do hotel. Dirigido por Stanley Kubrick e baseado no livro de mesmo nome de Stephen King. 



3 – Taxi Driver (1976)

You talkin’ to me?

Travis talks to himself in the mirror era o que tinha escrito no roteiro de Taxi Driver, de Martin Scorsese. E tudo o que vemos na cena mais famosa do longa foi improvisada no primeiro take por Robert De Niro. Já Scorsese diz que De Niro se inspirou na cena de Marlon Brandon em frente ao espelho em Os pecados de todos nós. O filme é hoje considerado um dos mais importantes filmes norte americanos e se destaca pelo forte realismo e grande performances de De Niro e de Jodie Foster, em seu primeiro papel.





2 – Casablanca (1942)

Here’s looking at you kid

Toque outra vez, Sam, Nós sempre teremos Paris, O mundo está desmoronando e nós nos apaixonamos. São muitas as falas que são lembradas da história de amor mais famosa do cinema. Mas é essa última cena que sempre vem à cabeça quando se fala de Casablanca, considerado um dos maiores filmes do cinema americano e vencedor de vários Oscars. Rick Blaine (Humphrey Bogart) encontra refúgio na cidade de Casablaca durante a segunda guerra mundial, onde reencontra uma grande paixão do passado, Ilsa (Ingrid Bergman). O casal tem a chance de ficar junto mais uma vez, mas as circunstâncias agora são outras; Ilsa se encontra noiva e Rick, refugiado.
Conta-se que a fala Here’s looking at you kid foi improvisada por Bogart durante as filmagens. Nos bastidores, ele e Bergman estavam sempre jogando poker, e era isso que Bogart lhe costumava dizer. 


1 – Batman – O cavaleiro das trevas (2008)

Why so serious?

Há quem diga que uma boa história precisa de um grande vilão. E o que seria de O cavaleiro das trevassem o coringa, essa verdadeira personificação do caos? Em preparação para seu papel, Heath Ledger se isolou em um quarto de hotel por dois meses. Durante esse tempo, o ator se dedicou a criar cada tic e trejeito do personagem e seus aspectos psicológicos. Ledger se inspirou ainda em Sid Vicious e em Alex De Large, de Laranja Mecânica para compor seu personagem. O resultado a gente já sabe, dentro e fora das telas. O papel lhe rendeu um Oscar póstumo, o primeiro da história, uma dedicação nos créditos do filme e o primeiro lugar aqui em nosso primeiro top10!



Achou que ficou algum filme de fora? Discorda de algo que foi dito? Fale-nos o que achou. 🙂

Postado por

Minna Miná

Estudante de Comunicação em Mídias Digitais na UFPB e ilustradora, publico meus trabalhos na internet desde 2008 e encontrei no meio uma forma de obter retorno e conhecer novos artistas. Adoro filmes, leio sobre filmes, faço resenhas sobre filmes aqui no blog e nas horas vagas, adivinhem só, amo ir ao cinema.

Comente