Categoria: Fotografia

MD Entrevista: Isabella Diniz

Hoje trago para vocês uma conversa super bacana com a fotógrafa Isabella Diniz. Natural de Recife-PE, estuda atualmente no curso de Comunicação em Mídias Digitais da UFPB. Ela nos conta como começou sua aventura pelo mundo da fotografia e sobre seus projetos mais recentes.

Isabella Diniz

Autorretrato de Isabella Diniz

De onde veio o gosto pela fotografia?

Eu sempre gostei muito de observar imagens, mesmo quando eu ainda não tinha noção do que era fotografia. Lembro que eu passava muito tempo olhando as fotos das capas dos CDs que eu tinha, das revistas da minha mãe e achando aquilo tudo muito legal e bonito. Quando eu tinha 7 anos fui numa loja de brinquedos que tinha uma câmera analógica da Barbie e lembro como se fosse hoje como aquele dia foi feliz por ter ganhado ela de presente hahaha. Mas acredito que passei a entender o que era fotografia com os autorretratos. É engraçado lembrar dessa época, por que tinha toda uma produção e durava um dia inteiro minhas sessões hahaha. Mas foi aí que fui entendendo como a luz, os ângulos, a edição podiam influenciar na foto e em mim… Eu só tinha uma câmera compacta muito simples e ainda não era a época das selfies, mas eu aprendi a me enxergar melhor através a fotografia e ao longo do tempo a enxergar os outros.

isa_ensaio1

foto: Isabella Diniz

Quais suas inspirações?

Eu guardo muita referência do que vejo, minha lista de favoritos marcados como inspiração é enorme. Acho importante buscar inspiração não só nos fotógrafos, mas em livros, videoclipes, nas artes e até nas pessoas ao seu redor. Minhas inspirações variam muito. Na pintura gosto muito de Caravaggio, John William Waterhouse e Edward Hooper, muitos outros são artistas que encontro pela internet. Na fotografia eu tenho inspiração em quase todas as áreas e eu poderia passar o resto da vida citando o nome de todos haha. Amo o trabalho do Steve McCurry, no fotojornalismo e as séries do Duane Michals e do Jean-Loup Sieff. Recentemente gosto de acompanhar o trabalho do “You Can’t be Serious”, Sônia Szóstak (amo), Theo Gosselin, Angelo Bonini… Tem muita gente fazendo coisas incríveis, essa pergunta é a pergunta mais difícil de responder hahaha.

 

Gosto de tentar mostra nos outros o que eles não veem.

isa_ensaio3

foto: Isabella Diniz

Você tem algum estilo como referência?

Gosto de arte por ela ser capaz de transmitir sensações, e isso inclui a fotografia. Se eu sinto algo, ela é uma referência pra mim. Não sei se sigo um estilo único como referência. É possível encontrar fotografias incríveis em todos os segmentos. Talvez eu me interesse mais por “fotografia de gente”, mas também sou bem aberta em relação a isso.

 

O que você mais gosta em fotografar?

Pessoas. Gosto de tentar mostra nos outros o que eles não veem. A fotografia pra mim é um desafio justamente por isso. O que é mais bonito em cada pessoa? A beleza física não é o que torna a foto de alguém bonita, e quando digo bonita não é necessariamente a beleza padrão, mas sim algo que nos faça pensar, que nos traga coisas boas. Adoro fazer retratos e idealizar ensaios que façam as pessoas se reconhecerem, ao mesmo tempo de surpreenderem com o que são.

isa_entrega

foto: Isabella Diniz

Você tem um cuidado especial com as fotos no momento da entrega. De onde veio essa ideia?

A apresentação é muito importante. Se aquela pessoa te contratou, ela confiou em você e merece muito que tudo seja feito com muito carinho. A forma de entrega representa isso. E também acho muito divertido personalizar cada embalagem, entregar as fotos impressas e os álbuns.

 

Nos conte o caso de uma das suas fotos que foi publicada na revista Vogue Itália.

Na verdade não foi na revista em si. O site deles tem um espaço onde você pode criar um portfólio, mas há uma moderação. Você cria sua conta e manda as imagens que quiser, mas só as que são aprovadas pelos editores podem ficar expostas por lá e nesse caso foi isso. Fiquei muito feliz quando a primeira foto que mandei pra lá foi aprovada, você fica lado a lado de vários fotógrafos incríveis de todo o mundo.

isa_ensaio2

foto: Isabella Diniz

Você já trabalhou com projetos audiovisuais. Pretende investir nessa área ou continuar focando mais na fotografia?

Não tenho a mesma segurança que tenho na fotografia no audiovisual, a base é a mesma, mas os processos são diferentes. Já aprendi bastante, mas ainda tenho um longo caminho a percorrer. Penso em futuramente unir meu trabalho na fotografia ao vídeo e oferecer algo diferente, algo que tenha a ver com arte. Mas agora continuo mais focada na fotografia.

 

uma realidade diferente da nossa não necessariamente é melhor ou pior, é apenas diferente.

isa_criancas

foto: Isabella Diniz

Você está concluindo seu TCC este ano, que se trata de uma proposta fotográfica. Você pode falar um pouco sobre ele?

O projeto surgiu da vontade de retratar o cotidiano de moradores da zona rural e de mostrá-los como personagens principais da própria história. Eu viajei pelo interior da Paraíba para fotografar quinze moradores de sítios em suas atividades diárias e depois voltei a visitá-los para entregar as fotografias reveladas em tamanho 15×21 como forma de retribuição, os retratos que fiz durante a entrega dessas fotos é o resultado da série fotográfica. Ainda estou finalizando algumas coisas, mas todas as fotos estão em um tumblr com uma breve citação dita por cada um dos participantes. Mais do que documentar ou registrar um estilo de vida, o projeto tem intenção dar voz a pessoas anônimas e mostrar que uma realidade diferente da nossa não necessariamente é melhor ou pior, é apenas diferente.

Projeto fotográfico de Isabella Diniz

Projeto fotográfico de Isabella Diniz

O que você recomenda pra quem tá querendo começar nessa área agora?

Acreditar no que faz e ser persistente. Aprender as técnicas é o mais fácil, difícil é saber lidar com os “clientes” que elogiam seu trabalho, mas não querem pagar por ele, com as críticas e encontrar um espaço no mercado. É preciso se manter atualizado e saber o que se quer fazer, por que se não é muito fácil perder o foco desistir da profissão. E também estudar outras coisas além da fotografia em si, pesquisar um pouco sobre marketing, gestão de negócios, design…

 

Se você gostou do trabalho de Isabella Diniz, não deixe de visitar seu site: isabelladiniz.com

 

Comente

+5 Bancos de imagens grátis

Sim, vocês já viram sobre a importância de usar imagens legais nessa postagem, com os 5 melhores bancos de imagens grátis que eu conheço.

Mas para maravilhosidade da internet não existem limites. Eis que, com mais um tempinho de pesquisas, descobri outros bancos que são igualmente bons.

Então, mais uma vez, se você trabalha com produção de conteúdo, e quer saber de mais boas fontes para te ajudar a encontrar “a foto”, pare tudo que você está fazendo e leia essa postagem (e depois, salve-a nos seus favoritos ~heuheue~).

Pexels

+5 bancos de imagens grátis midiadrops

Com imagens novas diariamente, o Pexels disponibiliza imagens com atribuição CC0, ou seja… Livres para qualquer tipo de uso, inclusive comercial! O banco já tem mais de 3.000 imagens e conta com uma ótima seleção. Eles também tem um site voltado só para vídeos, igualmente gratuitos.

FancyCrave

+5 bancos de imagens grátis midiadrops

Também com uma curadoria muito boa e imagens totalmente livres, o FancyCrave se diferencia por oferecer pacotes temáticos super legais. Então, se você já tem um tema em mente e quer baixar várias fotos de uma só vez, esse pode ser o seu lugar. É só dar uma olhadinha direto nos photo packs.

StartUps Stock Photos+5 bancos de imagens grátis midiadrops

Com um vasto acervo de fotos voltadas para o público das startups, esse site tem sido uma das minhas primeiras fontes quando preciso postar algo aqui no blog, pois as fotos geralmente envolvem algum item tecnológico. O site mostra de uma maneira interessante e com ótimas fotos o cotidiano das startups.

Life Of Pix

+5 bancos de imagens grátis midiadrops

Fotos de paisagens, pessoas e natureza são o foco desse site, que é mais um dos maravilhosos que são adeptos as imagens de uso livre.  O site não fala muito sobre como é o processo de curadoria das imagens, mas pelo que pude perceber são apenas fotos que foram submetidas através do site.

Magdeleine

+5 bancos de imagens grátis midiadrops

Fechando o post com uma sugestão da nossa colaboradora Marina, o site Madgeleine se destaca pela sua busca que pode facilitar e muito nosso trabalho. Dá pra buscar pelas categorias, pelas cores, por tags e pela licença da foto. Sobre o último item, é legal ficar atento pois nem todas as fotos do site são de uso livre. A parte boa é que o site é bem sinalizado então dá pra saber facilmente sob que licença as fotos estão!

 

Façam bom uso! E se souberem de mais sites legais com fotos free, corre aqui pra contar pra gente 😉

 

Comente

A Fusão entre Fotografia e Ilustração

Que a fotografia e a ilustração são duas formas de arte muito interessantes quando bem exploradas, disso não há dúvidas. A fotografia causa uma sensação de interação mútua entre o observador e a obra. Ela tem esse poder de aproximar algo, que está fisicamente distante, de quem a admira, fazendo com que um local, objeto, sentimento ou situação torne-se quase que reais aos olhos de quem vê. A ilustração também é a demonstração de algo, por meio de traços. Todo esse sentimentalismo envolvido em ambas as artes, fazem delas verdadeiras fontes de admiração e inspiração. Mas e quando as duas são mescladas em um mesmo trabalho?

Sébastien Del Grosso, decidiu fundir suas duas paixões em seus trabalhos, misturando de forma inusitada e criativa, seus sentimentos por meio da foto e do desenho. O resultado, você confere logo abaixo nessa pequena amostra de sua galeria de imagens.

Galeria de Imagens - Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens – Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens - Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens – Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens - Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens – Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens - Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens – Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens - Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens – Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens - Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens – Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens - Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens – Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens - Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens – Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens - Sebastien Del Grosso

Galeria de Imagens – Sebastien Del Grosso

sebastien_1sebastien_10

Gostou? Ficou impressionado? Inspirador não é mesmo?
Caso queira seguir o trabalho dele mais de perto, clique no link abaixo e curta a sua fanpage no facebook:

Fanpage de Sébastien Del Grosso

😉

Comente

Paredes que Falam

Você já se sentiu confrontado por mensagens escritas em alguma parede?

A arte de rua tem esse poder! Pode parecer loucura de início, mas os dizeres grafados em lugares públicos viraram objeto fotográfico para Nicholas Ganz. O artista, que além de fotografo também é grafiteiro, resolveu capturar as mensagens grafadas em paredes ao redor do mundo, e transformou essas fotografias em livro.

Capa do livro "The Street Messages"

Capa do livro “The Street Messages”

O livro, que não é o primeiro do alemão veio com o objetivo de mostrar não só suas descobertas, mas uma perspectiva histórica e artística da prática milenar de comunicar através das frases escritas em paredes e lugares públicos.

A curadoria para o livro contou com nomes como: Banksy, Ben Eine, Kid Acne, Mobstr e outros artistas que apostam nessa forma de fazer arte e comunicar.

the street messages midiadrops the street messages midiadrops the street messages midiadrops the street messages midiadrops the street messages midiadrops the street messages midiadrops the street messages midiadrops the street messages midiadrops the street messages midiadrops

Se quiser dar uma olhadinha em como ficou o livro por dentro, é só apertar o play:

Infelizmente, o livro ainda não está disponível para venda no Brasil. Mas você pode conferir outras obras de Nicholas Ganz clicando aqui.

Comente

Curte Raposas?

Há pessoas que curtem ver fotos de gatinhos e de cachorrinhos pela internet, mas… e de  raposas?  Um fotógrafo russo chamado Ivan Kislov pegou sua câmera e teve a ótima ideia de tirar fotos dessas criaturas adoráveis em sua terra natal. Nada mais do que justo dizer que vão derreter muitos corações por aí. As fotos foram tiradas nos limites entre a Rússia e o Alasca, na Península Chukchi e foi nesse local tão frio, que ele tirou fotografias muito bacanas de pequenas raposas e a relação entre elas.

ivan22

ivan62

Pode-se ver que nas fotos ele capturou momentos de brincadeiras importantes para o amadurecimento dos filhotes e sua inevitável partida para o meio selvagem, além de momentos de relaxamento, em que parecem até gente se espreguiçando! Nas fotos elas verdadeiramente parecem crianças despreocupadas com qualquer outra coisa senão se divertirem com seus irmãos e descobrir a imensidão ao seu redor.

ivantis2

ivnatis2

ivan222

Esse fotógrafo não se interessa só por raposas, claro. Mas o seu tema evidentemente mais explorado é a natureza desses locais inóspitos de seu país nativo, a Rússia. As fotos são focadas principalmente nos animais selvagens e o seu comportamento na natureza.  Ivan Kislov os trata como personagens, sempre enfatizando um olhar curioso, por exemplo. Para quem gosta de fotos naturais e de animais, vale a pena conferir o trabalho desse fotógrafo e também se possível acompanhar novos ensaios fotográficos futuros.

ivan112

ivan72

ivan82

Ivan Kislov – site, 500px.

Comente