Você já parou pra pensar nas comunidades que existem ao seu redor?

Se acomodar é muito fácil, você já percebeu, né? A nossa rotina não favorece – trabalho, faculdade, família – sempre as mesmas pessoas ao nosso redor. Falando da visão de produtora de conteúdo: isso é um saco. Muitas vezes é essa rotina acomodada que trás o famoso bloqueio criativo (um dos piores temores na vida de qualquer um que dependa de criatividade). Mas ouso arriscar que isso não é um problema só para minha área de atuação.

Entender as comunidades é muito fácil, a gente não precisa nem de grandes conceitos. Basta um grupo de pessoas unidas em algum espaço (físico ou virtual), dispostas a discutir sobre um ou vários interesses em comum.

Eu sou participante ativa de comunidades aqui na minha cidade, inclusive eu sou organizadora de uma (alô Women Techmakes João Pessoa), mas foi no 1º Meetup do Creators Paraíba que essa luzinha acendeu dentro de mim, e ela me disse que eu precisava falar sobre isso.

Comunidades - MidiaDrops - 1º Meetup Creators Paraíba

(imagem do 1º Meetup Creators Paraíba por Tot Coworking)

Já estou há um ano participando desse mundo. Fui a diversos encontros, sobre vários assuntos e já perdi as contas de quantas postagens fiz nos grupos das comunidades que eu escolhi participar. Mostrar que você pode ter a opção de fazer parte de um grupo desses é um dos aspectos mais relevantes dessa postagem. Pra estar em uma comunidade, na maioria das vezes você só precisa ter vontade, e pouca gente parece saber disso.

Espero que ao final desse texto vocês se sintam (ao menos) inspirados a conhecer esse universo, mas vamos ao que importa. Por que participar de uma comunidade pode mudar sua vida?

Conhecimento

Comunidades geralmente agregam pessoas com diversos níveis de conhecimento. A parte boa é que todo mundo pode ajudar no crescimento um do outro. Seja compartilhando um pouco do que sabe, tirando dúvidas ou até mesmo dando aulas para o grupo. Só vejo benefícios.

Colaboração

Tem uma ideia guardada na gaveta aí e não sabe como colocar pra frente? Compartilhe. Grandes colaborações podem surgir das comunidades. Geralmente as pessoas mais ativas nesses grupos estão sempre dispostas a contribuir com as ideias dos colegas.

Networking

Conhecer pessoas é essencial em qualquer meio de atuação. Se as pessoas conhecem você, seu trabalho e seu potencial de crescimento, com certeza você será lembrado em alguma situação. Networking pode te ajudar a alcançar vários objetivos, e até, quem sabe, trazer novas oportunidades de crescimento onde você não enxergava que existia.

Amizades

Melhor do que ter contados profissionais é ter amigos. Por juntar pessoas com interesses em comum, não é difícil de achar casos de amigos (e casais!) que surgiram em comunidades.

Eventos

Meetups, eventos, mesas redondas, confraternizações e qualquer outro nome que você queria dar pras reuniões, são comuns para as comunidades mais ativas. Geralmente são organizadas periodicamente, e a melhor parte dos eventos é que eles têm o poder de reunir todas as coisas boas que eu já citei durante o texto. Quer mais algum motivo? 😉

Eu não sei onde você mora e por quais comunidades você pode se interessar, mas eu vou deixar algumas (últimas, prometo) dicas.

  • Vasculhe o Meetup.com – lá você pode encontrar várias comunidades que já existem pertinho de você.
  • Faça uma busca nas redes sociais (facebook, twitter, instagram) – por serem plataformas mais conhecidas, quem sabe o grupo não existe só nesses meios?
  • Se não achou nada do seu interesse, que tal criar uma comunidade? Alguém tem que começar!

Espero, como falei lá em cima, que esse bocado de vantagem tenha acendido uma luzinha em você também.

Nos vemos nos próximos meetups? 😀