Colorir – O “novo” anti stress para adultos.

O boom dos livros de pintar: eu tenho certeza que você acompanhou! Já deve ter visto no Facebook, no Instagram, no twitter… só não nas livrarias! Os bichinhos venderam muito rápido, e eu, assim como várias outras pessoas estressadas, fiquei sem meu exemplar.

Minha principal lembrança da infância é ter uma caixa de sapato cheia de lápis de pintar, de vários tipos, e muuuuitas cores. É uma lembrança muito comum e resgatar essa memória foi uma tática muito interessante!

Os mais famosos

A escritora/ilustradora Johanna Basford, por trás dos best-sellers Jardim Secreto e Floresta Encantada foi a responsável pela popularização dos livros de colorir anti stress, através de suas publicações com desenhos detalhados e também desafios relacionados com os temas das ilustrações. No Brasil, os livros ficaram sob responsabilidade da editora Sextante.

johanna_colorir_midiadrops

Johanna Basford

 

 Não achei pra comprar ainda, mas quero pintar AGORA!

Calma! A internet é maravilhosa, como vocês bem já sabem, e tem vários desenhos lindos para você que quer começar a desestressar agora. Fui em várias fontes, e selecionei alguns desenhos pra vocês:

para_colorir_midiadrops_1para_colorir_midiadrops_2para_colorir_midiadrops_3para_colorir_midiadrops_4para_colorir_midiadrops_5para_colorir_midiadrops_6para_colorir_midiadrops_7para_colorir_midiadrops_8para_colorir_midiadrops_9para_colorir_midiadrops_10para_colorir_midiadrops_11para_colorir_midiadrops_12

para_colorir_midiadrops_14para_colorir_midiadrops_13para_colorir_midiadrops_15

 

Dica: existem outros desenhos em alguns links, é só passear entre eles!

Todas as imagens estão linkadas para das fontes de onde eu retirei (sendo esse conteúdo de total responsabilidade e créditos desses publicadores)! Se gostou do desenho, é só clicar na imagem e você é redirecionado. Aí é só salvar, imprimir e colorir.

Comprando Online

Se ainda assim você quer comprar os livros, existe outra solução: a compra online. Não só dos exemplares que já citamos lá em cima, mas de muitos outros com o mesmo propósito. Mais uma vez fiz uma seleção – com preços – pra vocês poderem se jogar!

 

livros de colorir midia drops

1. Jardim Secreto:

Na Cultura*: R$29,90  / Na Americanas: R$29,90 / Na Saraiva*: R$23,90

2. Floresta Encantada:

Na Cultura: R$29,90 / Na Americanas: R$29,90 / Na Saraiva: R$26,90

3. Fantasia Celta:

Na Cultura: R$29,90 / Na Saraiva: R$26,98

4. Mindfulness – O Livro de Colorir:

Na Cultura*:R$ / Na Americanas: R$22,00

*Em pré-venda/sob encomenda. 

 

No mais, vale a pena botar em teste vários tipos de lápis (ou canetinhas) e deixar a criatividade cuidar do resto!

Boa pintura!

Comente

Quer ser Feliz? Pergunte-me como

Se a gente olhar no Facebook e redes sociais no geral todo mundo é feliz, alegre e sem problemas. Mas a gente sabe que não é bem assim. Todo mundo está em busca de se realizar de alguma forma, pensando nisso o Happify chegou para ajudar as pessoas a serem felizes.

happi

Segundo os criadores eles desenvolveram um “Framework da Felicidade” com fundamentação científica. Eles alegam que os estudos apontam que a felicidade aumenta a imunidade, melhora os relacionamentos, incrementa o sucesso profissional e todas essas coisas maravilhosas.

O app está disponível para IOS e você pode experimentar parte deste framework.

A ideia é complexa… Mas se te fizer bem já cumpriu o objetivo inicial.

Comente

Arte no Primeiro e Último frames dos Filmes

Todo bom filme possui cenas tanto iniciais quanto finais espetaculares, algo que provavelmente poucas pessoas conseguem observar e analisar. Foi ai que surgiu a ideia desse vídeo com um compilado que reúne a primeira e a última cena de vários filmes, e coloca lado a lado.

Faz a gente lembrar que o cinema é muito mais que uma indústria.

Cisne Negro (2010)

1

Garota Exemplar (2014)

2

Kill Bill (2004)

3

O Lado Bom da Vida (2012)

4

Clube da Luta (1999)

5

12 Anos de Escravidão (2013)

6

Boyhood (2014)

7

Whiplash (2014)

8

Comente

Mordi Levi

Foi passeando pelo maravilhoso mundo da internet que descobri Mordi Levi em um post onde ele ilustrou vários personagens de Game of Thrones. Como (quase) tudo que se refere a uma série de sucesso vira sucesso também, logo fui atrás de saber quem era o ilustrador por trás das artes geométricas.

Mordi Levi é um designer israelense que, além de possuir outras técnicas de ilustração, explora bastante o lowpoly, aquele efeito que deixa os desenhos com polígonos e vetores. A seguir, fotos dos seus trabalhos mais conhecidos.

mordi-levi lowpoly midiadrops mordi-levi lowpoly midiadrops mordi-levi lowpoly midiadrops mordi-levi lowpoly midiadrops mordi-levi lowpoly midiadrops mordi-levi lowpoly midiadrops mordi-levi lowpoly midiadrops mordi-levi lowpoly midiadrops mordi-levi lowpoly midiadrops

Gostou? Então, dá uma olhadinha no behance dele que lá tem o processo de criação completo. 😉

Comente

Meça Seu Alcance Com Klout

klout-logo-color-dark

Imagem: klout.com

 

Já ouviu falar do Klout? É uma ferramenta que vem ganhando destaque no mundo social media: um medidor de alcance gratuito, simples e prático, que pode te ajudar bastante em garantir a qualidade do conteúdo das páginas que você gerencia.

É um sistema que funciona, basicamente, em medição de pontos de alcance. Você cadastra seus perfis das redes sociais e, dentro de 3 dias, o Klout te dá um retorno com a sua pontuação de alcance – seu social score -, passando a mostrar resultados em D-1 (num dia, o resultado do dia anterior), e até mesmo um infográfico dos últimos 90 dias, para você poder criar um planejamento de conteúdo envolvente. E não, não é lá tão fácil conseguir manter sua pontuação.  A título de exemplo, eu tinha um alcance de aproximadamente 63 pontos e, em função de um período relativamente curto em que tive de reduzir meu tempo nas redes sociais, já perdi 8 pontos, passando a recuperá-los aos poucos.

klout home

Infográfico dos últimos 90 dias, mostrando a maior e menor pontuação, bem como as redes em que você tem maior presença.

Nessa ferramenta, você pode cadastrar seus perfis pessoais, bem como os perfis de outras páginas administradas, seja no Twitter, Instagram ou Linkedin. No caso do Facebook, o Klout já identifica quais são as páginas administradas por você e fornece o mesmo tipo de serviço. Mas tenha atenção, pois você só pode cadastrar uma conta de cada rede social.

Já com seu cadastro criado, é hora de medir o alcance. O social score ideal é o mais alto possível. Segundo o próprio FAQ do Klout, qualquer coisa acima de 60 pontos já é algo muito bom, o que significa que seu conteúdo tem qualidade e envolvimento do seu público, seja nos seus perfils pessoais, seja nas suas páginas.

klout settings

Você pode alternar para a conta de uma página que você administra em “Switch to brand account”, no canto direito.

Além dessa função de grande utilidade, principalmente para quem não dispõe de verba para a manutenção de sistemas pagos para gestão de redes sociais, o Klout também conta com uma plataforma que funciona exatamente como  uma rede social de compartilhamento de conteúdo, te colocando em contato com outros usuários que são referência na rede, além de te fornecer conteúdos novos que servem como inspiração para o seu trabalho. Além de tudo, conta com  um calendário no qual você tem a possibilidade de criar e/ou agendar o conteúdo a ser postado em qualquer uma das redes sociais.

agendamento

O Klout também te fala quais são os melhores horários para você postar conteúdo em suas redes.

Além de tudo isso, ainda vem a parte divertida: você ganha Perks, que são uma espécie de recompensa pela qualidade do conteúdo que você produz. Esses Perks geralmente vêm em forma de vouchers de desconto em lojas – infelizmente, lojas gringas – o que vem a ser algo muito interessante. Dá pra importar umas coisinhas legais, não é mesmo?

Os Perks são, geralmente, vouchers de desconto para os usuários que criam conteúdos relevantes.

O Klout não é exatamente a mais poderosa das ferramentas de gestão de redes sociais,  afinal, ele não tem todo o  mecanismo sofisticado das ferramentas pagas, nem mesmo toda a funcionalidade delas, porém é uma das mais úteis, inclusive por ser gratuita, pois o social media que não tiver verba para arcar com a mensalidade dessas ferramentas pode usar o Klout para conseguir planejar  um conteúdo, ter maior presença e, consequentemente, maior envolvimento em suas redes administradas.

Cadastre-se em https://klout.com/home, increva-se no portal e nos siga nas redes sociais, pois logo logo volto com mais postagens sobre o Klout.

Comente

Nostalgia nas Redes Sociais

Por mais novo e Newbie que você seja alguns momentos você vai sentir aquela nostalgia de um passado distante, nem que seja no ano passado só. Uma das coisas legal nesses momentos nostálgicos é poder perceber o quanto mudamos com o tempo. Pra quem curte esse tipo de viagem pelo tempo existe o  Timehop,

timehop midiadrops

O Timehop é um app que se conecta nas suas redes sociais e te mostra o que você andava fazendo naquela determinada época que você estava pensando. O App está disponível para IOS e Android.

A novidade é que o Facebook disponibilizou um serviço muito parecido. O On This Day , os usuários poderão ver uma coleção de postagens, fotos e interações que fizeram no mesmo dia, há 1, 2 ou mais anos e pode ficar tranquilo que as informações resgatadas ficarão privadas e ninguém vai ficar tirando onda, só se você quiser 😛

onthisday - midiadrops

 

Gostaram da novidade?

Comente

Uma viagem pelo Trip Hop

Lá pelos anos 90, uma revista famosa e conceituada de música da época, definiu em dos seus artigos sobre o então disco recém lançado do Tricky, o Maxinquaye, como um álbum do gênero “Trip Hop”, porém foi nos pubs marginais na Bistrol dos anos 80 que esse estilo deu seus primeiros passos como um gênero musical.

Surgindo de diversos experimentos com a música eletrônica, o jazz, o hip hop, funk e soul, alguns jovens ingleses decidiram que a música eletrônica poderia ser suave e possuir influências de ritmos externos, com composição de arranjos e uma marcação de tempo difícil de acompanhar. Foi daí então que surgiu o grupo The Wild Bunch, que no fim dos anos 80  viria a ser a atual Massive Attack.

Fãs da música eletrônica, provavelmente, não devem gostar desse sub-gênero. O que o diferencia de qualquer outro sub-gênero derivado música eletrônica, hip hop e de todas suas outras influências, é a riqueza na mistura de instrumentos clássicos e mixadores virtuais. Confira o som de alguns artistas.

Massive Attack

Tricky

Morcheeba

The XX

 

Esse ar de música urbana e moderna é a essência do Trip Hop, que nasceu nas ruas. Apesar de inspirar-se na cidade, a sensação proporcionada por ele provoca tranquilidade, justo o contrário.

Comente

Facilite sua Vida Online com o IFTTT

Hoje vamos falar sobre um serviço genial que vai te ajudar e muito na sua vida online. O  IFTTT  (If This Then That / Se Isso, Então Aquilo) que é um site muito inteligente que existe já há algum tempo e ajuda você a automatizar a internet pra suas necessidades. Pra quem é produtor de conteúdo ou vive conectado com serviços online esse serviço é praticamente obrigatório.

ittt - midiadrops

Aí em baixo segue uma lista com as receitas mais úteis que eu encontrei no IFTTT que você pode baixar agora mesmo, e tornar sua vida online muito mais produtiva.

  1. Do Youtube pro Twitter
  2. Do Youtube pro Facebook
  3. Do Facebook pro Twitter
  4. Do Instagram pro Flickr
  5. Do Instagram pro Twitter
  6. Mude avatar automaticamente no Facebook e Twitter
  7. Do WordPress pro Facebook
  8. Do Giphy pro Twitter
  9. Receitas para Celular Android
  10. Receitas para Iphone
Comente

The Maine de Can’t Stop, Won’t Stop a American Candy

The-Maine-Band

Definitivamente essa banda está no topo de inspirações para os jobs da vida. Vou contar um pouco da história dos caras, bora?

O quinteto é formato por John O’Callaghan, Kennedy Brock, Jared Monaco, Garrett Nickelsen e Pat Kirch da cidade Arizona localizada no sudoeste dos E.U.A., tem 8 anos de estrada e rock alternativo, contando com 8 EPs, 5 álbuns de estúdio e 2 álbuns ao vivo, inclusive um desses foram gravados no Brasil, acompanha para ver.

O nome The Maine surgiu a partir da música “Coast of Maine” da banda Ivory, que é uma das influências musicais da banda.

Tudo começou no tédio do ensino médio e a vontade de fazer música, os caras largaram a escola e foram realizar o sonho ao gravar seu primeiro EP intitulado “Stay Up, Get Down” lançado em Maio de 2007, que conseguiu visibilidade com a música “Count ‘Em One, Two, Three”, canção qual entraria posteriormente no primeiro álbum gravado em estúdio.

Segunda EP foi gravada e lançada em Dezembro de 2007 e recebeu o nome de “The Way We Talk” que continha músicas da primeira demo e cover da música “I Wanna Love You” de Akon, logo depois o grupo entrou em estúdio e gravou seu primeiro álbum. Enquanto isso, entre uma gravação e outra, os caras assistiam aulas online para conseguir se formar.

Can't-Stop-Won't-Stop

“Can’t Stop, Won’t Stop” foi o primeiro disco da banda, lançado em Julho de 2008.  O álbum foi gravado por Matt Squire que anteriormente tinha trabalhado com Boys Like Girls e Panic! at the Disco, o single de lançamento foi “Everything I Ask For”, mas a música que marcou foi “Into Your Arms” que ajudou ganhar os corações dos fãs e fixar a banda entre as bandas americanas queridas.

Em Dezembro de 2008, os caras lançaram EP especial de natal intitulada “…And A Happy New Year” que continha inéditas canções de natal e cover da música “Last Christmas” do Wham!

A banda lançou a versão Deluxe Edition do disco “Can’t Stop, Won’t Stop” em Julho de 2009 que continha remixes e versões acústicas das músicas presentes na primeira versão do álbum.

Em Dezembro de 2009 divulgaram a EP ao vivo “This Is Real Life” com a inédita música “Life Like This”.

Oh men, os caras não param né? Imagina o que eles fizeram nos próximos discos.

Black-And-White

Em Julho de 2010 eles largaram a Fearless Records, assinaram com a Warner Bros. Records e entraram em estúdio para gravar seu segundo álbum intitulado “Black & White”.

Também foi o ano que a banda literalmente deixou sua marca na cidade onde cresceram, eles desenharam a marca da banda em uma das paredes no centro de Arizona para arte da capa do disco.

As músicas “Right Girl” e “Inside of You” foram singles do álbum e ganharam versões acústicas na edição Deluxe do disco.

No mesmo ano eles lançaram duas EPs que foram “Daytrotter Session”, que trazia versões gravadas nos estúdios Daytrotter, e “In Darkness & In Light” que levava as músicas do filme que a banda gravou.

No início de Dezembro de 2011 o quinteto desembarcou no Brasil pela primeira vez, se apresentando apenas em Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro.

Pioneer

No mesmo mês que apareceram no Brasil pela primeira vez, eles lançaram o terceiro álbum que se chamava “Pioneer” que marcava a saída da Warner e seu primeiro disco independente. A canção “Misery” ganhou destaque pelo seu dramático clipe e música que arrepiava os fãs.

Em Junho de 2012 voltaram aos estúdios Daytrotter gravando sua segunda EP Session, no mês seguinte voltaram para o Brasil para gravar o primeiro DVD Ao Vivo que se chamou “Anthem For A Dying Breed” e junto continha documentário sobre a banda, dirigido pelo Cesár Ovalle. Em Setembro do mesmo ano eles lançaram “Pioneer & Good Love” que continha músicas que não entraram no disco “Pioneer”.

Forever-Halloween

Após colher os bons frutos do disco Pioneer eles divulgaram o álbum “Forever Halloween” em Junho de 2013, que foi o segundo álbum independente lançado, e teve Streaming liberado de graça. Eles mostraram o quanto amadureceram e trouxeram seu lado mais melancólico nas músicas como é visível em “Sad Songs” e “These Four Words”, e lançaram o clipe para a música “Love & Drugs”.

Em Junho de 2014 divulgaram  a música “Ugly On the Inside” junto com a novidade da versão Deluxe de Forever Halloween que incluía 5 músicas inéditas.

An-Acoustic-Evening-With-The-Maine

Durante a turnê 8123 onde divulgavam o álbum “Forever Halloween” gravaram o DVD & Documentário “An Acoustic Evening With The Maine” que trazia a versão acústica de suas músicas, eles disponibilizaram o show no próprio site da banda.

Você pode conferir logo abaixo o show completo:

 

American-Candy

Recentemente eles divulgaram música e capa do novo disco “American Candy” que tem data prevista de lançamento para o dia 31 de Março, English Girl é o primeiro single e esteve durante o dia todo do lançamento nos trending tops do Twitter. E definitivamente fica na cabeça, não consigo parar de cantar o refrão dessa música.

Curtiu os caras? Então #ficaadica.
Escute um pouco do som dos caras:

 

 

 

Comente

MD Entrevista: Gabriel Jardim

Dois mundos diferentes entram em conflito dentro de um elevador. Com essa premissa, Gabriel Jardim apresenta seu novo projeto. De Dentro Da Couraça traz dois personagens completamente distintos que, estando presos num mesmo espaço, terão que enfrentar a personalidade um do outro.

Este é o segundo trabalho de Gabriel Jardim pelo Catarse. Café, seu primeiro HQ, foi bem sucedido e financiado em 2014 com mais de duzentos apoiadores. Assim como em Café, neste novo quadrinho Gabriel traz uma história cotidiana, só que mais próxima do real. Conversamos com ele sobre este novo projeto e suas expectativas.

De Dentro Da Couraça, por Gabriel Jardim

De Dentro Da Couraça, por Gabriel Jardim

Por que o nome “De Dentro Da Couraça”?

Porque é onde acontece a história. O elevador como uma couraça, mas não só o elevador, eles também. É uma história de desabafos, eles são couraças que guardam seus pensamentos e frustrações.

Fale um pouco da história

É mais uma história de cotidiano. Nela, um cara está bebendo com os amigos num clima caloroso. Em contrapartida, uma bailarina que se mostra triste está se preparando para um espetáculo. Eis que os dois terminam por se encontrar no elevador e ficam presos nele. A partir de então, seus mundos diferentes entram em conflito.

O que lhe inspirou a escrever está história?

Alguns acontecimentos e reflexões que eu tive de verdade. Não vou aprofundar pra não dar spoiler, haha. Mas diferente de Café, que eu parei pra criar uma história do nada, essa saiu de dentro da minha couraça.

Página colorida em aquarela, por Gabriel Jardim

Página colorida em aquarela, por Gabriel Jardim

“Café” influenciou nesse novo trabalho?

Sim, porque foi a primeira experiência. Se eu evolui foi só porque comecei meu aprendizado com ele. E até tem alguns easter eggs dele no DDDC.

Quais são suas expectativas para este projeto?

Espero atingir mais pessoas e fazer com que elas se identifiquem ainda mais com essa história do que se identificaram com Café.

Fale sobre as recompensas para quem apoiar o projeto

As recompensas começam desde a versão PDF da HQ, até receber ela impressa autografada junto com cartões postais, sketches aquarelados, páginas originais e o nome creditado nos agradecimentos. Variam de acordo com o valor investido, lá tem tudo separado e explicadinho.

Deixe suas considerações finais

Convido todo mundo a conhecer o projeto e espalhar a palavra. Acredito que quem gostou do Café vai gostar ainda mais do DDDC. Um grande abraço a todos.

 

Ficou curioso? Então conheça mais sobre o projeto no site do Catarse. E você pode falar com Gabriel pelo email gabriel_jfs@hotmail.com.

Comente