MD Entrevista: Isabella Diniz

isa_ensaio5

Hoje trago para vocês uma conversa super bacana com a fotógrafa Isabella Diniz. Natural de Recife-PE, estuda atualmente no curso de Comunicação em Mídias Digitais da UFPB. Ela nos conta como começou sua aventura pelo mundo da fotografia e sobre seus projetos mais recentes.

Isabella Diniz

Autorretrato de Isabella Diniz

De onde veio o gosto pela fotografia?

Eu sempre gostei muito de observar imagens, mesmo quando eu ainda não tinha noção do que era fotografia. Lembro que eu passava muito tempo olhando as fotos das capas dos CDs que eu tinha, das revistas da minha mãe e achando aquilo tudo muito legal e bonito. Quando eu tinha 7 anos fui numa loja de brinquedos que tinha uma câmera analógica da Barbie e lembro como se fosse hoje como aquele dia foi feliz por ter ganhado ela de presente hahaha. Mas acredito que passei a entender o que era fotografia com os autorretratos. É engraçado lembrar dessa época, por que tinha toda uma produção e durava um dia inteiro minhas sessões hahaha. Mas foi aí que fui entendendo como a luz, os ângulos, a edição podiam influenciar na foto e em mim… Eu só tinha uma câmera compacta muito simples e ainda não era a época das selfies, mas eu aprendi a me enxergar melhor através a fotografia e ao longo do tempo a enxergar os outros.

isa_ensaio1

foto: Isabella Diniz

Quais suas inspirações?

Eu guardo muita referência do que vejo, minha lista de favoritos marcados como inspiração é enorme. Acho importante buscar inspiração não só nos fotógrafos, mas em livros, videoclipes, nas artes e até nas pessoas ao seu redor. Minhas inspirações variam muito. Na pintura gosto muito de Caravaggio, John William Waterhouse e Edward Hooper, muitos outros são artistas que encontro pela internet. Na fotografia eu tenho inspiração em quase todas as áreas e eu poderia passar o resto da vida citando o nome de todos haha. Amo o trabalho do Steve McCurry, no fotojornalismo e as séries do Duane Michals e do Jean-Loup Sieff. Recentemente gosto de acompanhar o trabalho do “You Can’t be Serious”, Sônia Szóstak (amo), Theo Gosselin, Angelo Bonini… Tem muita gente fazendo coisas incríveis, essa pergunta é a pergunta mais difícil de responder hahaha.

 

Gosto de tentar mostra nos outros o que eles não veem.

isa_ensaio3

foto: Isabella Diniz

Você tem algum estilo como referência?

Gosto de arte por ela ser capaz de transmitir sensações, e isso inclui a fotografia. Se eu sinto algo, ela é uma referência pra mim. Não sei se sigo um estilo único como referência. É possível encontrar fotografias incríveis em todos os segmentos. Talvez eu me interesse mais por “fotografia de gente”, mas também sou bem aberta em relação a isso.

 

O que você mais gosta em fotografar?

Pessoas. Gosto de tentar mostra nos outros o que eles não veem. A fotografia pra mim é um desafio justamente por isso. O que é mais bonito em cada pessoa? A beleza física não é o que torna a foto de alguém bonita, e quando digo bonita não é necessariamente a beleza padrão, mas sim algo que nos faça pensar, que nos traga coisas boas. Adoro fazer retratos e idealizar ensaios que façam as pessoas se reconhecerem, ao mesmo tempo de surpreenderem com o que são.

isa_entrega

foto: Isabella Diniz

Você tem um cuidado especial com as fotos no momento da entrega. De onde veio essa ideia?

A apresentação é muito importante. Se aquela pessoa te contratou, ela confiou em você e merece muito que tudo seja feito com muito carinho. A forma de entrega representa isso. E também acho muito divertido personalizar cada embalagem, entregar as fotos impressas e os álbuns.

 

Nos conte o caso de uma das suas fotos que foi publicada na revista Vogue Itália.

Na verdade não foi na revista em si. O site deles tem um espaço onde você pode criar um portfólio, mas há uma moderação. Você cria sua conta e manda as imagens que quiser, mas só as que são aprovadas pelos editores podem ficar expostas por lá e nesse caso foi isso. Fiquei muito feliz quando a primeira foto que mandei pra lá foi aprovada, você fica lado a lado de vários fotógrafos incríveis de todo o mundo.

isa_ensaio2

foto: Isabella Diniz

Você já trabalhou com projetos audiovisuais. Pretende investir nessa área ou continuar focando mais na fotografia?

Não tenho a mesma segurança que tenho na fotografia no audiovisual, a base é a mesma, mas os processos são diferentes. Já aprendi bastante, mas ainda tenho um longo caminho a percorrer. Penso em futuramente unir meu trabalho na fotografia ao vídeo e oferecer algo diferente, algo que tenha a ver com arte. Mas agora continuo mais focada na fotografia.

 

uma realidade diferente da nossa não necessariamente é melhor ou pior, é apenas diferente.

isa_criancas

foto: Isabella Diniz

Você está concluindo seu TCC este ano, que se trata de uma proposta fotográfica. Você pode falar um pouco sobre ele?

O projeto surgiu da vontade de retratar o cotidiano de moradores da zona rural e de mostrá-los como personagens principais da própria história. Eu viajei pelo interior da Paraíba para fotografar quinze moradores de sítios em suas atividades diárias e depois voltei a visitá-los para entregar as fotografias reveladas em tamanho 15×21 como forma de retribuição, os retratos que fiz durante a entrega dessas fotos é o resultado da série fotográfica. Ainda estou finalizando algumas coisas, mas todas as fotos estão em um tumblr com uma breve citação dita por cada um dos participantes. Mais do que documentar ou registrar um estilo de vida, o projeto tem intenção dar voz a pessoas anônimas e mostrar que uma realidade diferente da nossa não necessariamente é melhor ou pior, é apenas diferente.

Projeto fotográfico de Isabella Diniz

Projeto fotográfico de Isabella Diniz

O que você recomenda pra quem tá querendo começar nessa área agora?

Acreditar no que faz e ser persistente. Aprender as técnicas é o mais fácil, difícil é saber lidar com os “clientes” que elogiam seu trabalho, mas não querem pagar por ele, com as críticas e encontrar um espaço no mercado. É preciso se manter atualizado e saber o que se quer fazer, por que se não é muito fácil perder o foco desistir da profissão. E também estudar outras coisas além da fotografia em si, pesquisar um pouco sobre marketing, gestão de negócios, design…

 

Se você gostou do trabalho de Isabella Diniz, não deixe de visitar seu site: isabelladiniz.com

 

Comente

Hand lettering no Instagram

A boa recepção do post com dicas de perfis pra colorir o feed do Instagram me trouxe até aqui! E como hand lettering sempre foi uma das minhas principais inspirações, resolvi compartilhar com vocês alguns perfis sobre o tema.

Caligrafia e lettering são coisas diferentes e ambas requerem muita prática e dedicação. São tipos de arte muito antigos e respeitados no mundo todo! Pra quem quer saber mais sobre as diferenças..

Caligrafia é a arte de escrever letras. Podemos dizer que é a escrita normal, mas com uma estética diferenciada, geralmente seguindo algum estilo.

Lettering é a arte de desenhar letras. A construção de um lettering geralmente tem algum propósito específico. Não são apenas letras, são desenhos que juntos formam letras, palavras, frases e assim por diante. O hand lettering é nada mais nada menos do que o lettering feito a mão, sem o uso do computador.

Os efeitos são diversos e os materiais também – dá pra escrever com bico de pena e até com faca! Também da pra fugir disso tudo e montar lindos letterings com comida. Os artistas selecionados para essa mini lista (que difícil escolher só esses!) são bem variados e passeiam por diversas técnicas, materiais, estilos e cores.

 

1. Goodtype

lettering-instagram-goodtype-midiadrops

Esse perfil é um céu para os amantes da arte das letras. É um compilado de imagens de diversos artistas e estilos. Nele a gente encontra lettering manual e também digital. A proposta é tão legal que virou até livro, totalmente financiado pelo kickstarter!

2. Jackdzn

lettering-instagram-jackdzn-midiadrops

Jackson Alves é um brasileiro que viaja o mundo dando aulas de caligrafia. O moço se garante com pontas quadradas e também com a brush pen. No feed dele, além dos resultados finais de projetos, você também vai encontrar vídeos dele escrevendo/desenhando, o que é bem legal pra quem adora ver a prática!

3. Bijdevleet

lettering-instagram-bijdevleet-midiadrops

Tim Bontan, da Holanda, também domina várias técnicas. Tim, conta nessa entrevista, que gosta de desenhar desde criança e que sua paixão pelos letterings surgiu quando ele começou a grafitar. Dá pra ver que ele se deu bem, né?! O talento do artista ultrapassou fronteiras e ele trabalha com clientes do mundo inteiro.

4. Calligritype

lettering-instagram-calligritype-midiadrops

Mais um feed maravilhoso com vários artistas! Eles se identificam como a fonte número 1 de inspiração focado em lettering. Com tanta moral assim, o perfil não podia faltar nessa lista! Diversos materiais usados, técnicas e também uma inspiração pra quem quer começar a fotografar seus letterings pra mostrar ao mundo.

5. Howjoyful

lettering-instagram-howjoyful-midiadrops

Joy é uma artista chilena independente, que mantem uma loja online. A artista trabalha muito com peças personalizadas, mas também alimenta a loja com criações livres, focadas no estilo de vida criativo que ela mesma leva.

 

Espero que tenham gostado! Se vocês conhecem mais algum artista incrível que vai deixar meu Instagram mais bonito, não deixem de comentar aqui, quem sabe não rola uma outra versão dessa listinha?!

Comente

Meio poema, meio canção

“meio poema, meio canção – escritos de bolsos que cabem no coração” é meio livrinho, meio zine. É, na verdade, um compilado de amor em forma de publicação impressa.

meio poema meio canção

Tudo começou quando uma dupla de criação, aqui mesmo de João Pessoa (PB), virou uma dupla fora da agência e além dos projetos publicitários para os quais trabalhavam. Juntas, Aline Beuttenmüller (ilustradora) e Candy Ferraz (redatora), tiraram da gaveta os cadernos antigos e coletaram textos e ilustrações para dar forma ao livrinho que tem cerca de 40 páginas e fala sobre amor.

meio-poema-meio-cancao-midiadrops-3

meio-poema-meio-cancao-midiadrops-4

Com ilustrações e frases escritas a mão, a publicação mostra uma das principais intenções da dupla que é resgatar a importância das criações feitas a mão e projetar também o resultado na internet – porque, para elas, sentimento bom é sentimento compartilhado.

meio-poema-meio-cancao-midiadrops-2

Para celebrar e lançar o livro, as meninas esperam vocês no Café Empório, nesse domingo (23/08), a partir das 18h. Lá vai rolar a primeira venda do material – a singelos R$10 – além de sorteio de pôsteres e discotecagem por Pig. Saiba mais e confirme a sua prensença clicando aqui.

Se você não mora por aqui, não precisa chorar! Em breve vai existir uma loja virtual para venda do “meio poema, meio canção”.

Não esqueça também se seguir o projeto no Instagram e acompanhar tudo de lindo que acontece por lá.

 

Comente

9 livros para empreendedores de até R$25

Empreendedorismo é um assunto de interesse de praticamente todo criativo. Ter noções básicas do tema (ou aprofundar-se nele!) só vai te trazer benefícios, seja você empregado, freela ou já dono do próprio negócio.

O site Americanas.com tá com uma mega promoção e eu fiz uma seleção de 9 livros muito legais relacionados a empreendedorismo pra você renovar a prateleira!

A oferta do site deve é por tempo limitado, então recomendo que você dê uma carreirinha pra garantir logo seus exemplares preferidos. Aproveite pois os preços estão ótimos e os títulos bem diversificados.

livros-empreendedores-midiadrops

1. Empreendedorismo Criativo – Mariana Castro R$20,94 (40% off)

2. Empreendedores Extraordinários – John A. Byrne R$25,20 (60% off) (sorry pelos R$0,20)

3. Foco – Daniel Goleman R$20,72 (20% off)

 

livros-empreendedores-midiadrops-2

4. Estratégias Proativas de Negócio – Leonardo Araújo e Rogério Gava R$17,51 (12% off)

5. Branding para Empreendedores – Marcos Bedendo R$22,50 (50% off)

6. Geração de Valor – Flávio Augusto da Silva R$20,90 (19% off)

 

livros-empreendedores-midiadrops-3

7. Startup Weekend – Marc Nager, Clint Neusen e Franck Nouyrigat R$23,92 (20% off)

8. #VQD Vai Que Dá – Joaquim Castanheira R$9,90 (44% off)

9. Procuram-se Super Heróis – Bel Pesce R$8,01 (10% off)

 

A pesquisa foi realizada no dia 18/08 e todos os títulos eu busquei nos sites da Cultura e da Saraiva para comparar os preços – foram realmente os mais baixos. Lembrando que como os livros são de um site externo, não posso garantir que esses precinhos maravilhosos ficarão lá para sempre.

 

Esse post contém links patrocinados. Finalizando sua compra através deles você ajuda a manter o blog online 😉

Comente

5 lindas line fonts gratuitas no Behance

ALERTA: Você vai querer baixar todas!

Baixar fontes gratuitas é um ato muito gracioso e viciante: a gente baixa uma, e outra, e mais outra, e as vezes até sabe que nunca vai usar. Você já deve estar cansado de saber que essa não é uma boa prática, mas se (just like me) não consegue se controlar, recomendo que você salve esses links nos favoritos para uma precisão, ou ainda faça uma limpa nos seus arquivos de vez em quando.

Hoje eu selecionei 5 line fonts gratuitas no Behance para vocês usarem em seus projetos! São todas maravilhosas para você que quer trazer um pouco de delicadeza ou ainda uma pitada de ousadia as criações. Só preste atenção pois cada fonte tem uma atribuição de uso diferente, algumas são apenas para uso pessoal!

Zelda – Jabir j3

line-fonts-gratuitas-zelda-midiadrops

Download

 

Break – Rajesh Rajput

line-fonts-gratuitas-break-midiadrops

Download

 

Lombok – Alexandre Pietra

line-fonts-gratuitas-lombok-midiadrops

Download

 

Simplifica – Kaiwa

line-fonts-gratuitas-simplifica-midiadrops

Download

 

London – Antonio Rodrigues Jr

line-fonts-gratuitas-london-midiadrops

Download

Façam bom proveito das fontes e não esqueçam de agradecer a cada artista deixando um comentário na página de download. Não custa nada, e aposto que eles vão ficar muito felizes!

Você tem algum material disponível para download gratuito e gostaria de aparecer aqui no blog? Use nosso formulário de indicação! Vamos adorar receber sua dica.

 

Comente